fundo parallax

Monitoramento de fornecedores indiretos no Bioma Amazônia

Projeto Plataforma Verde e sua plataforma Blockchain

O Projeto Cofre Verde permitirá monitorar todos os fornecedores da JBS, inclusive os indiretos, até o fim de 2023, por meio do cruzamento de informações de fornecedores diretos da companhia com dados de trânsito de animais. O sistema é um avanço inédito na cadeia produtiva de bovinos e usará uma plataforma Blockchain para dar confidencialidade e segurança no acesso às informações e transparência nas análises dos fornecedores.

Como funciona o projeto

Como funciona o projeto

FASES DE EXECUÇÃO DO PROTOCOLO

FASE 1 | DEZ 2020
DESENVOLVIMENTO

Serão desenvolvidos:

  • Plataforma Blockchain
  • Scorecard e Métricas para avaliar o fornecedor direto
  • Estratégia de Comunicação e Engajamento junto ao setor

teste

FASE 2 | DEZ 2021
OPERACIONALIZAÇÃO

Etapa piloto do projeto com a operacionalização e análise concentrada em fornecedores indiretos no estado de Mato Grosso com propriedades no Bioma Amazônia.

[+] ver mais [+] ver mais

1) Análise dos Fornecedores Diretos e Indiretos

A partir da identificação do CPF/CNPJ dos fornecedores diretos e indiretos, será feito o cruzamento dessas informações com a lista de áreas embargadas por desmatamento ilegal do Ibama e a Lista Suja dos casos de trabalho análogo à escravidão, publicada pelo Ministério da Economia.

2) Plataforma Blockchain

A operacionalização será realizada em uma plataforma blockchain, conferindo confidencialidade e segurança no acesso às informações e transparência nas análises dos fornecedores de gado, diretos e indiretos. A governança desse sistema será feita em parceria com o Ministério Público Federal e associações de produtores.

3) Plano de Ação para Mitigação de Riscos e Programas para Regularizar as não Conformidades dos Fornecedores

Ao término desta fase, a JBS terá condições de mapear a quantidade de seus fornecedores diretos com alguma não conformidade proveniente de elos anteriores e desenvolver planos de ação para mitigar o risco em sua cadeia de fornecimento e programas para ajudar os pecuaristas do Bioma Amazônia a regularizar as situações.

RESULTADO

Construção de um cadastro positivo dos pecuaristas, DIRETOS e INDIRETOS, em conformidade.

FASE 3 | DEZ 2022
EXPANSÃO

A operacionalização do projeto projeto será estendida para os demais estados brasileiros que fazem parte do Bioma Amazônia.

FASE 4 | JAN 2022
BLOQUEIO DE FORNECEDORES

A JBS inicia o bloqueio dos fornecedores diretos com desmatamento em sua cadeia de fornecimento, associado a seus fornecedores indiretos.

1) Análise dos Fornecedores Diretos e Indiretos

A partir da identificação do CPF/CNPJ dos fornecedores diretos e indiretos, será feito o cruzamento dessas informações com a lista de áreas embargadas por desmatamento ilegal do Ibama e a Lista Suja dos casos de trabalho análogo à escravidão, publicada pelo Ministério da Economia.

2) Plataforma Blockchain

A operacionalização será realizada em uma plataforma blockchain, conferindo confidencialidade e segurança no acesso às informações e transparência nas análises dos fornecedores de gado, diretos e indiretos. A governança desse sistema será feita em parceria com o Ministério Público Federal e associações de produtores.

3) Plano de Ação para Mitigação de Riscos e Programas para Regularizar as não Conformidades dos Fornecedores

Ao término desta fase, a JBS terá condições de mapear a quantidade de seus fornecedores diretos com alguma não conformidade proveniente de elos anteriores e desenvolver planos de ação para mitigar o risco em sua cadeia de fornecimento e programas para ajudar os pecuaristas do Bioma Amazônia a regularizar as situações.

RESULTADO

Construção de um cadastro positivo dos pecuaristas, DIRETOS e INDIRETOS, em conformidade.

Serão desenvolvidas estratégias de engajamento com os pecuaristas para acelerar a construção do cadastro positivo de produtores em conformidade com o Protocolo e envio dos dados será com consentimento dos pecuaristas que fornecem gado diretamente à JBS, como um dos critérios imediatos para efetivação de vendas e de acordo com a legislação que regula os direitos à proteção de dados (LGPD).

*O envio dos dados será com consentimento dos pecuaristas que fornecem gado diretamente à JBS, como um dos critérios imediatos para efetivação de vendas e de acordo com a legislação que regula os direitos à proteção de dados (LGPD).
Monitoramento de Fornecedores JBS

Desde 2009, a JBS possui um sistema de monitoramento socioambiental de fornecedores diretos de gado e que verifica se as propriedades:

  • Não estão em áreas de desmatamento, Terras Indígenas ou Unidades de Conservação Ambiental;

  • Não possuem embargos ambientais do IBAMA;

  • Não estejam envolvidas com casos de uso de mão de obra análoga à escrava;

O Sistema de Monitoramento Socioambiental é anualmente auditado de forma independente. As fazendas que não cumprem os critérios socioambientais da JBS são bloqueadas e ficam impossibilitadas de realizar qualquer operação com a Companhia até que a situação seja regularizada.

Perguntas frequentes

1) Por que R$ 400 milhões no Brasil? Qual foi o critério para se chegar a esse valor?
A definição dos R$ 400 milhões obedeceu a critérios técnicos pautados por diagnóstico realizado pelo grupo gestor. A partir desse levantamento, foram definidas três frentes: saúde, ação social e ciência. Serão beneficiados 162 municípios, incluindo as capitais de 17 Unidades da Federação.
2) Por que a JBS decidiu fazer essa doação agora?
Essa é uma crise sem precedentes no mundo e que precisa do apoio de todos. A JBS é uma empresa com mais de 65 anos de história e compromisso com o Brasil. Desde o inicio da pandemia, a Companhia vem trabalhando no desenvolvimento de um projeto que pudesse ajudar no combate ao novo coronavírus.

A JBS fará a doação de R$ 700 milhões exclusivamente para enfrentamento da Covid-19, sendo R$ 400 milhões no Brasil, onde a empresa emprega 130 mil colaboradores. Os recursos serão aplicados em três frentes de atuação: saúde, ação social e ciência.
3) De onde sairão os recursos?
3) De onde sairão os recursos?