fundo parallax

Sustentabilidade

Logística Reversa

A JBS possui, no Brasil, um programa nacional para promoção da logística reversa de embalagens, de forma a reduzir o volume de resíduos destinados a aterros e aumentar a reciclagem no Brasil.

Em atendimento à Lei 12.305, que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos em 2014, a JBS integrou o Acordo Setorial de Embalagens e o Programa Prolata, e desde então tem demostrado desempenhos relevantes. Entre as ações adotadas há treinamentos para catadores de materiais recicláveis e investimento em estrutura e equipamentos para cooperativas e associações de catadores.

PROLATA

O Programa Prolata é uma ação da Associação Brasileira de Embalagens de Aço (Abeaço), com atuação definida em três pilares:

  • Centros de recebimento/entreposto: estrutura voltada para recebimento de grandes volumes;
  • Cooperativas de catadores de materiais recicláveis: trabalho de inclusão social;
  • Pontos de Entrega Voluntária (PEV): interface direta como consumidor final.

Segundo dados fornecidos pela Abeaço, o programa já reciclou mais de 15 mil toneladas de aço.

 
 

ACORDO SETORIAL DE EMBALAGENS

Para o cumprimento do Acordo Setorial de Embalagens, a JBS adotou as seguintes medidas:

  • Associou-se, de 2015 a 2018, ao ILOG para apoio à implantação da Central de Valorização de Materiais Recicláveis (CVMR) em Maringá (PR). A CVMR de Maringá, juntamente com as outras centrais do programa, recolheu aproximadamente 9.500 toneladas de resíduo.

  • Apoiou a Associação Nacional de Catadores (ANCAT), que, de 2015 a 2017, foi responsável pela comercialização de cerca de 90 mil toneladas de recicláveis por meio de apoio às cooperativas de catadores.

  • Criou o Programa de Logística Reversa JBS: cooperativas nos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul responderam pela venda de mais de 650 toneladas de materiais recicláveis até o ano de 2017. Entre as ações do Programa estão treinamentos de catadores de materiais recicláveis e investimento em estrutura e equipamentos para cooperativas e associações de catadores.

  • Apoio à Campanha “Separe. Não Pare”, iniciativa da Coalizão para Conscientização e Educação Ambiental sobre o descarte correto de resíduos recicláveis por meio das redes sociais e ações em São Paulo (SP). Para saber mais sobre as campanhas, clique aqui e acesse o site do Movimento "Separe. Não Pare".

  • A partir de 2018, passou a integrar o Programa Cidade+, que apoia a gestão da coleta seletiva e das cooperativas de catadores de municípios selecionados. Atualmente o programa atua nas seguintes praças:

 
 

Para saber mais sobre a atuação da Coalizão Embalagens desde sua criação, acesse aqui.