fundo parallax

Sustentabilidade

GESTÃO DE BEM-ESTAR ANIMAL

A JBS conta com equipes especializadas em cada espécie animal e adota técnicas que são constantemente aprimoradas de acordo com as melhores práticas do mercado no tema. A Companhia possui também Políticas de Bem-estar Animal para cada Unidade de Negócio, no formato de Política Formal ou Norma Técnica, que compõem o Book de Qualidade da JBS.

Além disso, a JBS também mantém um Comitê de Bem-estar Animal, constituído em 2017, e composto pelas áreas de Sustentabilidade, Qualidade, Bem-estar Animal, Agropecuária e Comunicação Corporativa. O comitê tem como responsabilidade estabelecer diretrizes que possam fazer com que o tema esteja em constante evolução na Companhia. Para que isso seja possível, a empresa investe em melhorias nas suas unidades produtivas, além de incentivar práticas que melhorem cada vez mais o Bem-estar Animal na sua cadeia de fornecimento.

As ações adotadas nas diferentes operações estão baseadas em políticas ou princípios que levam em consideração as cinco liberdades fundamentais dos animais, conceituadas pelo Farm Animal Welfare Coun­cil (FAWC):

 
 

As melhores práticas de Bem-estar Animal guardam estreita relação com o sucesso das operações da JBS. Por isso, as rotinas de trabalho atendem aos princípios do abate humanitário. Esse é um aspecto fundamental para a Companhia, que trata o tema com extremo rigor. Além do abate convencional, a empresa realiza abates religiosos, específicos para alguns mercados.

As unidades produtivas são frequentemente auditadas por clientes dos mercados interno e externo, que verificam critérios de sanidade, qualidade, Bem-estar Animal, rastreabilidade, nutrição, entre outros, em seu processo de verificação.

Para que os cuidados estejam presentes ao longo de toda a cadeia de valor, as práticas e iniciativas adotadas se concentram em três momentos: