fundo parallax

Comunicação

JBS anuncia investimento de R$ 1,7 bilhão no Rio Grande do Sul até 2023

Planos incluem expansão e melhorias em fábricas em sete municípios.
Previsão é gerar 2,7 mil empregos no estado até 2023.

 A JBS, segunda maior empresa de alimentos e maior de proteína do mundo, investirá R$ 1,7 bilhão em sete fábricas no Rio Grande do Sul. Os investimentos serão realizados no triênio 2021-2023 e incluem expansão e melhorias em suas unidades em sete cidades, com objetivo de atender as demandas dos mercados interno e externo, tanto para produção de proteína in natura quanto de alimentos preparados.

As plantas que receberão os investimentos estão localizadas nos seguintes municípios: Bom Retiro do Sul, Caxias do Sul, Nova Bassano, Passo Fundo, Santa Cruz do Sul, Seberi e Trindade do Sul. Até 2023, a Companhia deve gerar 2,7 mil novos postos de trabalho no estado gaúcho, onde já possui 18 mil colaboradores, que atuam em unidades produtivas e granjas em 25 cidades. Somente em 2020, a empresa contratou 1,7 mil pessoas na região.

No Rio Grande do Sul, as operações da JBS ainda contam com uma rede de 2,8 mil produtores integrados, que fornecem matéria-prima para a empresa e movimentam economicamente as regiões do entorno de suas fábricas. No ano passado, a JBS investiu mais de R$ 270 milhões no estado e o planejamento para o triênio até 2023 indica que a região seguirá determinante para a produção global de alimentos.

“Como umas das maiores empresas globais do setor, os investimentos da JBS comprovam o papel fundamental do Rio Grande do Sul como polo de produção de alimentos que chegam a diferentes partes do mundo”, afirma o presidente da JBS América do Sul e da Seara, Wesley Filho.


Compromisso social – Fazer o Bem Faz Bem

Desde o início da pandemia, no ano passado, a JBS doou R$ 24 milhões para o Rio Grande do Sul, com uma estimativa de beneficiar mais de 3 milhões de pessoas. As doações integram o programa de responsabilidade social da empresa, “Fazer o Bem Faz Bem – Alimentando o Mundo com Solidariedade”, e contemplaram a entrega de itens e equipamentos fundamentais para o sistema público de saúde, em diferentes regiões do estado, e para os profissionais que atuam na linha de frente de combate à Covid-19.

Na última semana, começaram a chegar à capital gaúcha 153 equipamentos hospitalares que permitirão a abertura de leitos de UTI. Desde 2020, já foram doados ao Rio Grande do Sul 63 respiradores, 220 camas clínicas e de UTI, 300 monitores de sinais vitais, 3 milhões de unidades de EPIs hospitalares, 3 ambulâncias, 6,3 mil cestas básicas, entre outros.

A JBS ainda realizou a construção, ampliação e reformas em unidades públicas de saúde, em municípios como Bom Retiro do Sul, Sinimbu e na Área Indígena do Guarita, entre as cidades de Miraguai e Redentora; bem como obras de saneamento básico em aldeias indígenas em Benjamin Constant do Sul e Ronda Alta.

Para este ano, também está prevista a finalização das obras da unidade de internação do Hospital Pio XII, em Seberi, com 22 novos leitos, além da entrega de 20 camas de UTI, 90 bombas de infusão (para aplicação de medicação intravenosa) e 20 monitores de sinais vitais.