fundo parallax

Comunicação

Seara inicia transporte com caminhão 100% elétrico e sem emissão de carbono

Para cada veículo a diesel retirado das ruas, cinco toneladas de CO₂ deixam de ser emitidas a cada mês

Em linha com o seu compromisso de buscar soluções inovadoras e sustentáveis para sua operação logística, a Seara inicia neste mês o transporte com um caminhão 100% elétrico e com emissão zero de gases poluentes. O modelo, com tecnologia importada, tanto motor quanto thermo king, é o primeiro a rodar na indústria de alimentos refrigerados do Brasil.

Em termos comparativos, a cada Veículo Urbano de Carga (VUC) – utilizado atualmente e movido a diesel – retirado das ruas, cinco toneladas de monóxido de carbono deixam de ser emitidas mensalmente, o que equivale ao plantio de 35 árvores para neutralizar suas emissões. Além disso, o caminhão elétrico apresenta, em média, um custo operacional até três vezes menor do que o VUC.

A JBS, segunda maior empresa de alimentos do mundo e líder no setor de proteína, assumiu em março o compromisso de se tornar Net Zero até 2040. Ou seja, a Companhia se compromete a zerar o balanço de suas emissões de gases causadores do efeito estufa, reduzindo a intensidade de emissões diretas e indiretas e compensando toda a emissão residual. A JBS é a primeira grande empresa global do setor de proteína a estabelecer uma meta Net Zero.

“A inovação e a sustentabilidade são pilares fundamentais para a Seara e o projeto com caminhão 100% elétrico reforça esse posicionamento que também implementamos em nossa operação. Estamos sempre em busca de modais alternativos e limpos, e nosso objetivo é ampliar cada vez mais o alcance dessas soluções logísticas disruptivas, garantindo sempre qualidade e prazo das entregas para os nossos clientes”, ressalta Fabio Artifon, diretor de Logística da Seara.

Nesse primeiro momento, o modelo vai atuar em Santa Catarina, entre Itajaí e Balneário Camboriú, em rotas do segmento premium, responsável pela distribuição de produtos de linhas como Incrível e Seara Gourmet. Até o fim do ano, e com uma boa performance desse projeto-piloto, a empresa planeja adquirir mais três veículos similares e a expectativa é ter 40% da frota desse setor padronizada em até cinco anos, dependendo da disponibilidade de equipamentos no mercado brasileiro para a produção do veículo.

Para garantir a autonomia do caminhão, que pode rodar até 150 Km, a Seara instalou uma infraestrutura específica em seu hub em Itajaí. O tempo de recarga da bateria dura em média quatro horas e, paralelamente, a Companhia busca parceiros onde também seja possível implementar uma estrutura para que seja possível fazer o reabastecimento dos veículos.

Vale ainda destacar que esse modelo não emite ruídos e, com isso, pode fazer entregas noturnas em cidades com restrições de circulação nessa faixa de horário, como acontece no Rio de Janeiro, Belo Horizonte e em outros centros urbanos.