fundo parallax

Comunicação

JBS Ambiental recicla o equivalente a 567 milhões de sacolas plásticas em 2019

No ano passado, a Companhia também reciclou 3,7 mil toneladas de papelão e 8 mil toneladas de metais;

Volume de resíduos reaproveitado foi 15% maior do que em 2018.

A JBS Ambiental, divisão da JBS Novos Negócios responsável pela gestão de resíduos nas operações da Companhia, reciclou 3,4 mil toneladas de plástico em 2019, o equivalente a 567 milhões de sacolas de supermercado. Além disso, a empresa reciclou, no mesmo período, 3,7 mil toneladas de papelão e 8 mil toneladas de metais. No total, a divisão conseguiu reaproveitar cerca de 17 mil de toneladas de resíduos, volume 15% maior do que o registrado em 2018.

Os materiais são processados pela JBS Ambiental e reinseridos como matéria-prima para outras funcionalidades nas operações da própria companhia. “Nosso objetivo é dar utilidade ao material o maior tempo possível dentro da cadeia, gerar valor aos produtos, recursos e materiais e reduzir os resíduos, promovendo um ganho sustentável completo”, afirma a diretora da JBS Ambiental, Susana Carvalho.

Como exemplo da reutilização desses resíduos, o plástico que vem das embalagens de alimentos vira pallet ou estrado, ambos utilizados para o transporte de produtos, saco de lixo e até mesmo como insumo para a fabricação de lixeiras, mesas e bancos em protótipos que a empresa vem desenvolvendo para uso próprio.

Além do plástico, papelão e metais, a empresa também reaproveitou mais de 50 mil litros de óleos, graxas e similares no ano passado, ampliando em 32% o volume de 2018 (38 mil litros).

 

Expansão

Um dos fatores que contribuiu para o aumento do reaproveitamento de resíduos na cadeia produtiva foi a abertura de unidades da JBS Ambiental e a modernização de operações já existentes. Ao todo, a empresa já opera 10 unidades de reciclagem, nos estados de Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e São Paulo.

Somente em 2019, foram inauguradas duas centrais de resíduos, incluindo as plantas de Goiânia e Senador Canedo, ambas em Goiás. Além das aberturas, a empresa investiu na modernização de três unidades no estado de São Paulo: Andradina, Barretos e Lins. Somadas, as inaugurações e reformas totalizam R$ 1,6 milhão em investimentos feitos pela JBS Ambiental em 2019.

Para 2020, a JBS Ambiental prevê inaugurar outras duas centrais, além de ampliar e modernizar as unidades de Campo Grande (CG1 e CG2) e Naviraí, em Mato Grosso do Sul, e Ituiutaba, no estado de Minas Gerais.