fundo parallax

Comunicação

Friboi expande atuação do programa Fazenda Nota 10

Projeto busca uma pecuária baseada em práticas mais sustentáveis e eficientes e já conta com a participação de mais de 350 propriedades de diferentes regiões do país

 O Fazenda Nota 10, programa implementado pela Friboi com metodologia do Instituto Inttegra, busca alcançar 500 fazendas participantes até o próximo mês de julho, quando se inicia a próxima safra, que se encerra em junho de 2022. Atualmente, a iniciativa, que já é considerada um benchmarking de boas práticas sustentáveis e eficientes para o pecuarista, conta com a participação de 350 propriedades de diferentes regiões do Brasil.

“Desde a sua criação, o FN10 vem alcançando excelentes resultados e tivemos, por exemplo, um aumento médio de 23% na lotação da fazenda, o que é um indicador muito positivo. Temos uma meta desafiadora pela frente, de alcançarmos 500 parceiros em 2021, com o objetivo central de buscarmos uma cadeia de produção cada vez mais profissionalizada, sustentável, de alta performance e que gere retornos para todos os elos”, explica Fábio Dias, diretor de Relacionamento com Pecuaristas da Friboi.

Aberto para todos os fornecedores cadastrados da Friboi em todo o país, que seguem integralmente os rigorosos critérios de compliance socioambiental da Companhia, o FN10 tem como foco central a comparação de resultados entre as fazendas participantes. Trata-se de um parâmetro que motiva os pecuaristas a implementarem práticas que geram resultado em outras propriedades, seguindo um modelo eficiente de gestão.

O programa, aberto a qualquer tipo de produtor, independente do tamanho da propriedade e capacidade de produção, traz, em seu cronograma de encontros, discussão sobre outras temáticas, como padronização de métricas, modelos de sucesso, capacitação, gestão de pessoas, entre outros assuntos.

“A plataforma do FN10 também funciona como uma espécie de porta de entrada dos nossos fornecedores para aderirem a outras iniciativas implementadas pela Friboi, visando sempre a uma cadeia produtiva mais eficiente, responsável e prezando pelas melhores práticas do mercado”, complementa Fábio Dias.