fundo parallax

Comunicação

Veja os premiados da etapa do Circuito Nelore realizada na Friboi de Marabá (PA)

Evento contou com a participação de 310 animais

, 21 de setembro de 2020 – A Associação dos Criadores de do Brasil (ACNB) e a Associação dos Criadores de do Norte do Brasil (ACNNB) divulgaram os resultados da etapa do Circuito de Qualidade, realizada na unidade da , em (PA). Foram avaliados 311 animais, sendo 292 machos e 19 fêmeas. O Circuito tem apoio da  e Matsuda Sementes e Nutrição Animal.

“Entre os machos, 79% apresentaram até quatro dentes incisivos permanentes (menos de três anos de idade) e 92% deles pesaram mais de 18 arrobas, sendo a média de 20 arrobas. Já 73% das fêmeas pesaram mais de 13 arrobas, com média de peso de 14 arrobas, e 21% tinham cobertura de gordura mediana”, informa Gustavo Callejon, assessor técnico da ACNB.

Após a avaliação do Circuito, o melhor lote de carcaças de Machos ficou com Carlos Renato Santos Coelho, da Fazenda Santa Latife (Xinguara/PA), conquistando a Medalha de Ouro.

“É gratificante receber essa premiação. São 34 anos de seleção no e temos investido, desde 2005, numa metodologia desenvolvida pelo médico veterinário Dr. Hilário Ferrari, de direcionamento genético com avaliação visual; do Grupo de apartação por fenótipo de produção (GAFEPBULL). Essa premiação demonstra que estamos procurando cada vez  mais melhorar nosso controle de qualidade da carne e de carcaça. Obtendo essa chancela do de Qualidade nos obriga a focar mais ainda nessa direção em busca de uma pecuária de ciclo bem mais curto”, destaca Carlos Renato.

A Medalha de Prata foi de Ederli da Silva, da Fazenda Nova Canaã (São Domingos do Araguaia/PA) e a Medalha de Bronze ficou com Lucas Castro Baptistella Júnior, da Fazenda Gavião (Rondon do /PA).

Em relação às Fêmeas, o melhor Lote de carcaças foi de Juliano de Melo Gomes, da Fazenda Vale da Serra (São Felix do Xingu/PA), ganhador da Medalha de Ouro.

Rodrigo Fagundes, gerente de Compra de Boi da em , diz que o Circuito é uma grande oportunidade dos produtores da região fazerem uma amostra da qualidade e medir a evolução da genética do rebanho na região inserida.

“Esse feedback que a ACNB proporciona aos produtores por meio do Circuito, com a colocação/ranking dos melhores animais, sem dúvida se torna um exemplo a ser seguido, no caminho de uma pecuária de sucesso. A participação da indústria nesse processo é fundamental, pois é por aqui que a cadeia produtiva pode ter o melhor horizonte do que se deve produzir, afinal diariamente temos o “termômetro” do paladar do consumidor”, diz Fagundes.

 

Circuito de Qualidade

Realizado pela Associação dos Criadores de do Brasil, o Circuito de Qualidade fortalece e promove a genética e a carne da raça, contribuindo para elevar a produtividade da pecuária nacional. A iniciativa avalia resultados obtidos pelos produtores, cada qual em sua realidade e sistema de produção.

Promovido desde 1999, o Circuito conta com apoio da e Matsuda Sementes e Nutrição Animal, e cresce a cada ano. Em 2020, estão previstas a realização de 40 etapas em 11 estados. Até o fim do ano, 25 mil animais devem ser avaliados, consolidando o Circuito Nacional de Qualidade como o maior campeonato de avaliação de carcaças de bovinos do mundo.

Mais informações: www.nelore.org.br/circuitonelore.

 

Sobre a

Com mais de quatro décadas de história, a – unidade de negócios de carne bovina da JBS – revolucionou o mercado ao descomoditizar a carne bovina brasileira e construir uma marca referência no mercado.  A empresa mantém algumas das marcas de carne bovina mais reconhecidas do Brasil, com um amplo portfólio de produtos, composto pela homônima e líder de mercado , Maturatta , Do Chef , Reserva , 1953 e Swift Black, que atendem a diversos públicos. Com foco na garantia de origem, na qualidade e na segurança do alimento entregue ao consumidor, desde o bem-estar animal até a entrega do produto final, a Companhia adota as melhores práticas de sustentabilidade em toda sua cadeia de valor, e monitora seus fornecedores de gado de forma constante por meio do uso de imagens de satélite, mapas georreferenciados das fazendas e acompanhamento de dados oficiais de órgãos públicos. A está presente em mais de 150 países e, atualmente, conta com 37 unidades produtivas em todo o Brasil.


Conteúdos relacionados: