JBS ATINGE LUCRO LÍQUIDO DE R$ 2,2 BILHÕES NO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2019
  • Receita líquida alcança R$ 50,8 bilhões, aumento de 12,5% na comparação com o segundo trimestre de 2018;

 

  • Companhia teve EBITDA recorde de R$ 5,1 bilhões, crescimento de 20,3% em relação ao 2T18;

 

  • Lucro Bruto foi de R$ 7,9 bilhões no trimestre, acréscimo de 13,6% em relação ao mesmo período de 2018, com margem bruta de 15,6%;

 

  • Alavancagem da companhia, em reais, encerrou o trimestre em 2,78x, em linha com a meta estabelecida pela empresa para o período, abaixo de 3,0x;

 

  • O lucro por ação foi de R$ 0,82. No acumulado dos seis primeiros meses do ano, esse número vai a R$ 1,23.

 

 

São Paulo, 14 de agosto de 2019 – A JBS fechou o segundo trimestre de 2019 com lucro líquido de R$ 2,2 bilhões, conseguindo importante reversão na comparação com o mesmo período de 2018, quando apresentou prejuízo líquido de R$ 911 milhões. O lucro líquido por ação chegou a R$ 0,82. No acumulado dos seis primeiros meses de 2019, a Companhia apresenta lucro líquido de R$ 3,3 bilhões, com ganho por ação de R$ 1,23.

 

O EBITDA (indicador de desempenho operacional da companhia) foi recorde e atingiu R$ 5,1 bilhões no trimestre, evolução de 20,3% na comparação com o ano anterior. A receita líquida da Companhia no trimestre chegou a R$ 50,8 bilhões, aumento de 12,5% ante o apresentado há um ano. O lucro bruto avançou 13,6%, passando de R$ 6,9 bilhões no segundo trimestre de 2018 para R$ 7,9 bilhões no 2T19.

 

“Estamos muito felizes em anunciar resultados recordes, que refletem o acerto de nossa estratégia, a excelência operacional da Companhia e a capacidade de execução do nosso time”, destaca Gilberto Tomazoni, CEO Global da JBS.

 

Saúde financeira atinge melhor patamar

 

A alavancagem da JBS continuou em trajetória de queda, e a relação entre dívida líquida e EBITDA, em reais, chegou a 2,78x no segundo trimestre de 2019, em linha com a meta estabelecida para o período, de ficar abaixo de 3,0x. No 2T18, havia sido de 3,47x. Em dólares, esse indicador chegou a 2,81x, contra 2,98x no segundo tri de 2018.

 

A geração de caixa livre no período foi de R$ 3,7 bilhões, valor 92,6% superior ao apresentado no 2T18. Importante destacar, ainda, que a liquidez total da companhia, incluindo as suas linhas de crédito pré-aprovadas, é de R$ 13,6 bilhões, cerca de 4,5 vezes seu endividamento de curto prazo.

 

“Esse resultado só foi possível graças à contribuição extraordinária do nosso time de mais de 230 mil colaboradores ao redor do mundo. É com eles que celebramos esse resultado e é justamente por causa deles que temos a certeza de que continuaremos crescendo de forma sustentável”, ressalta Gilberto Tomazoni.

 

 

Sobre a JBS
A JBS é uma das líderes globais da indústria de alimentos e conta com cerca de 230 mil colaboradores, em 15 países. A Companhia possui um portfólio de marcas reconhecidas pela excelência e pela inovação, como Friboi, Moy Park, Pilgrim’s Pride, Primo, Seara, Swift, Gold’n Plump, entre outras, que atendem cerca de 275 mil clientes de mais de 190 nacionalidades em todo o mundo. Com foco em inovação, essa diretriz se reflete também na gestão de negócios correlacionados, como couros, biodiesel, colágeno, higiene pessoal e limpeza, invólucros naturais, soluções em gestão de resíduos sólidos, embalagens metálicas e transportes. A JBS adota as melhores práticas de sustentabilidade em toda sua cadeia de valor, e monitora seus fornecedores de forma constante por meio do uso de imagens de satélite, mapas georreferenciados das fazendas e acompanhamento de dados oficiais de órgãos públicos, além de conduzir suas operações com foco na alta qualidade e na segurança dos alimentos. As melhores práticas de Bem-Estar Animal guardam estreita relação com o sucesso das operações da JBS, que trata o tema com extremo rigor e tem investido cada vez mais no aprimoramento de ações que sigam as melhores práticas de mercado.

 

JBS
Diretoria de Comunicação Corporativa
+55 11 3144-7997 | 5364 | 4996 
imprensa@jbs.com.br