PARA COMBATER DESMATAMENTO E CONDIÇÕES DE TRABALHO ANÁLOGO À ESCRAVIDÃO DE SUA CADEIA DE FORNECIMENTO,

JBS MONITORA 45 MILHÕES DE HECTARES NA AMAZÔNIA, ÁREA MAIOR DO QUE O TERRITÓRIO DA ALEMANHA

 

Sistema utiliza dados georreferenciados das fazendas fornecedoras, imagens de satélite e dados de órgãos

governamentais para análise diária de mais de 50 mil fornecedores de gado na região amazônica

 

A JBS comemora, em 2019, o décimo ano de monitoramento de seus fornecedores de gado. Em 2009, a empresa estabeleceu uma Política de Compra Responsável de Matéria-Prima, que aplica critérios sociais e ambientais para seleção de seus fornecedores. O compromisso resultou na implementação de um sistema próprio, que identifica e bloqueia as fazendas que não estejam em conformidade.

 

Atualmente, a empresa tem mais de 90 mil fornecedores diretos de gado no Brasil. Desse total, 50 mil estão localizados na região amazônica. As fazendas fornecedoras presentes na Amazônia Legal são analisadas diariamente a partir de informações governamentais, dados georreferenciados e imagens de satélite, cobrindo uma área de 45 milhões de hectares, maior que o território da Alemanha ou duas vezes a área do estado de São Paulo.

 

Cada fazenda é monitorada individualmente. Além das imagens de satélite, os dados dos fornecedores são confrontados com a lista de áreas embargadas do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) e com a “Lista Suja do Trabalho Escravo” da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

 

Ao identificar fazendas que não cumpram os critérios socioambientais da Companhia, o sistema de monitoramento bloqueia automaticamente o cadastro comercial da propriedade, evitando qualquer transação até que a situação seja regularizada.

 

A conformidade das compras de gado e o sistema de monitoramento de fornecedores são auditados anualmente, e de forma independente, pela empresa norueguesa DNV-GL. As auditorias revelam que, nos últimos cinco anos, mais de 99,9% das compras de gado da JBS cumprem os critérios socioambientais da empresa e garantem produtos livres de desmatamento e de trabalho análogo ao escravo. Os relatórios de auditória estão disponíveis no site da Companhia: https://jbs.com.br/sustentabilidade/dialogo-transparencia-e-comunicacao.

 

“A gestão sustentável da cadeia de fornecimento de matéria-prima da JBS é realizada com uma das tecnologias mais modernas e abrangentes existentes. Contamos, provavelmente, com o maior e mais sofisticado sistema de monitoramento de fornecedores do mundo. Seguiremos com nosso trabalho para garantir a origem responsável dos nossos produtos a todos os nossos clientes e consumidores”, afirma Márcio Nappo, diretor de Sustentabilidade da JBS.