JBS BIODIESEL AVANÇA NA CERTIFICAÇÃO DE SUAS PLANTAS PARA EMISSÃO DE CBIOS

 

A nota permitirá que a Companhia emita créditos de descarbonização cerca de 30% mais eficientes

 

A JBS Biodiesel deu mais um passo na inclusão de suas duas usinas, em Lins (SP) e Campo Verde (MT), na Política Nacional de Biocombustíveis (RenovaBio). No dia 24 de junho, foi aberto o processo de consulta pública para que as unidades possam receber a certificação que permitirá a emissão dos Créditos de Descarbonização (CBios – instrumento financeiro emitido por produtores certificados de biocombustível).

 

A partir de gorduras animais e óleo de fritura recuperado, o perfil de emissão das usinas está próximo ao padrão máximo de eficiência reconhecido pela lei de incentivo a biocombustíveis. Essa nota permitirá que a Companhia emita um CBio cerca de 30% mais eficiente que o padrão previsto pela RenovaCalc – ferramenta desenvolvida pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP)  para calcular as emissões de cada usina.

 

“A JBS se preocupa com a eficiência ambiental de suas operações. Transformar os resíduos da cadeia produtiva em biodiesel, além de promover uma destinação adequada ao insumo, entrega ao mercado um produto mais sustentável e com valor agregado”, explica Alexandre Pereira, diretor da JBS Biodiesel.

 

“A Companhia tem total interesse na obtenção dessa certificação, que além de comprovar a nossa produção eficiente e limpa de combustível renovável, ainda pode trazer um importante retorno financeiro à empresa”, conclui o executivo.

           

A JBS estima colocar no mercado cerca de 550 mil CBios por ano.

 

Para saber mais sobre o Renovabio, acesse o site da ANP ou diretamente o link: http://www.anp.gov.br/biocombustiveis/renovabio.